Image

A Polícia Federal em Criciúma, no Sul catarinense, deflagrou na manhã desta terça-feira (14) a Operação Ponto Final, após investigações apontarem irregularidades em licitações envolvendo o Instituto Federal Catarinense (IFC) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Participam da operação 35 policiais federais, que têm como objetivo cumprir quatro mandados de prisão temporária, cinco de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva nas cidades de Santa Rosa do Sul e Sombrio, no Sul do estado, Luzerna, no Oeste, além de Florianópolis.

A PF informou que identificou duas empresas que eram utilizadas para fraudar procedimentos licitatórios no IFC. A apuração aponta que havia conivência de servidores da instituição.
As investigações começaram em outubro de 2013, após denúncias que apontavam supostas irregularidades nas licitações envolvendo o campus de Sombrio do IFC. Segundo a PF, as investigações indicaram fraudes em outros campi do estado.

Em nota, o IFC informou que houve uma diligência da PF no campus de Santa Rosa do Sul na manhã desta terça e que um processo de 2013 foi apreendido. "Fomos pegos de surpresa. Estamos colaborando com as investigações, mas ainda não tivemos acesso ao teor do processo", afirmou o diretor-geral, Carlos Krause.

A assessoria de imprensa da UFSC informou que ainda não teve acesso ao processo e que a universidade não se manifestará por enquanto.
 
Fonte: http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2015/04/pf-faz-acao-em-sc-contra-fraudes-em-licitacoes-em-instituicoes-de-ensino.html